AbigeApp é apresentado para Secretaria de Segurança do RS, FEBRAC e FARSUL

A agenda do time da Be220 está concorrida. Em diversas reuniões no início de fevereiro, apresentamos o AbigeApp para

Desenvolvido pela Be220, o aplicativo auxilia no combate aos crimes de abigeato. O AbigeApp oferece um banco de dados digital para o registro de marcas e sinais de animais nas prefeituras municipais.

A segurança pública terá acesso ao aplicativo com recursos de inteligência artificial para fazer uma consulta rápida a esse banco de dados e agilizar a investigação em crimes de abigeato no RS.

FARSUL

No dia 8 de fevereiro, o diretor executivo da Be220, Diego Vilela, apresentou o AbigeApp para a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FARSUL).

Estavam presentes o assessor da Presidência, Rodrigo Rizzo; o vice-presidente, Fábio Avancini Rodrigues; e o assessor Coronel Jerônimo. A FARSUL conta com mais de 130 sindicatos rurais associados.

Na reunião, os representantes da FARSUL frisaram a importância da solução de tecnologia já desenvolvida pela Be220 para a segurança no campo. 

Secretaria de Segurança Pública do RS

No dia 9 de fevereiro, o coordenador executivo do Programa RS Seguro, delegado Antônio Carlos Pacheco Padilha, reuniu-se com os sócios-diretores da Be220 Diego Vilela e Rodney Silva.

No encontro virtual, o AbigeApp foi apresentado como uma solução prática e viável para ser acessada pelas autoridades de segurança do Estado. 

FEBRAC

A Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (FEBRAC) conheceu o AbigeApp em reunião no dia 9 de fevereiro.

Além de Vilela pela Be220; estavam presentes pela FEBRAC, o vice-presidente, João Francisco Wolf e o vice-presidente social, Eduardo Finco.

O encontro também teve a participação do presidente do Instituto Desenvolve Pecuária, Luis Felipe Barros; do presidente da Associação de Criadores da Raça Fleckvieh, Eduardo Borges de Assis; e do representante do Sindicato Rural de Itaqui/RS, Glauco Monteiro. 

O AbigeApp já foi apresentado para entidades como: FAMURS, Polícia Civil do RS, Instituto Caldeira, além de dezenas de municípios gaúchos. 

O aplicativo foi lançado oficialmente nas edições impressa e digital de GauchaZH, em dezembro de 2021. Em matéria exclusiva, a publicação foi feita pela colunista de Campo e Lavoura, Gisele Loeblein.

Cards Be Triplo Stories 04 e1643650195197Como contratar o AbigeApp

Prefeituras podem contratar o aplicativo e o banco de dados pelo site abigeapp.com.br ou pelo e-mail [email protected].

O que o AbigeApp faz?

O AbigeApp permite que as autoridades de segurança locais possam fazer uma consulta em tempo real ao banco de marcas e sinais dos animais.

Para isso acontecer, será possível desenhar na tela do celular a marca encontrada no couro do animal e chegar até o nome e dados de contato do respectivo criador. O sistema irá procurar no banco de dados e exibirá as marcas mais semelhantes ao desenho feito.

Dessa forma, pela marca visualizada no couro do animal, será possível identificar o nome do proprietário rapidamente.

Como estas informações serão privadas e acessíveis somente por autoridades de segurança que sejam permitidas pelo município, será possível disponibilizar

  • nome,
  • endereço,
  • telefone,
  • WhatsApp,
  • e-mail de contato,
  • propriedades
  • e marcas vinculadas àquele criador.

Com os resultados do AbigeApp em mãos, será possível identificar rapidamente a qual criador, propriedade e município os animais pertencem e isso agilizará a investigação em crimes de abigeato.

Buscas que envolvem deslocamento de profissionais até outros municípios na tentativa de identificar o responsável pelos animais poderão ser abreviadas em uma ligação por telefone direto ao proprietário.

Dessa forma, será possível confirmar, por exemplo, se houve registro de desaparecimento de animais da sua propriedade nas últimas horas ou se ele tem conhecimento de uma carga de animais com a sua marca de registro sendo transportada por determinada rodovia naquele dia. 

Além do aplicativo para as autoridades de segurança, será disponibilizado o banco de dados em nuvem para a prefeitura fazer o cadastro de marcas, sinais, criadores e propriedades.

O maior valor do aplicativo está além do banco de dados em nuvem, mas, no cruzamento de dados e o “match” de informações entre o desenho feito pela autoridade de segurança no aplicativo e as marcas registradas.

Isso permitirá identificar rapidamente a qual criador, propriedade e município os animais pertencem e agilizar a investigação em crimes de abigeato.

Resultados a serem alcançados com o AbigeApp

  • maior agilidade na investigação de crimes rurais;
  • aumento da rentabilidade;
  • diminuição do prejuízo financeiro dos criadores;
  • otimização de recursos humanos e financeiros dos órgãos de segurança municipais e estaduais.

compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp