Maria do Bairro faz carnaval na Sofia Veloso neste sábado (03)

Neste sábado (03), a partir das 15h, o tradicional Bloco Maria do Bairro promete lotar mais uma vez a Rua Sofia Veloso, na Cidade Baixa. Há 11 edições, os foliões ocupam o endereço que, no ano passado, recebeu mais de 60 mil pessoas. O famoso bloco é responsável pela retomada do carnaval de rua de Porto Alegre.
O grupo apresenta, além da já tradicional Banda do Bloco (formada por 16 integrantes que tocam clássicos do samba e marchinhas de carnaval), convidados especiais: a bateria mirim Areal da Baronesa do Futuro, escola de samba formada por 70 crianças, além de cantores e carnavalescos, que estarão no trio elétrico para cantar e homenagear o compositor gaúcho Jerônimo Jardim.

85555 mariadobairro
Maria do Bairro ocupando a Rua Sofia Veloso – Foto: Jornal do Comércio

O samba enredo deste ano “Um Jardim de Purpurina” tem autoria de Zeca Brito, Sapiran Brito e Wandi do Cavaco. Na música, serão lembrados poemas e letras importantes da carreira do jaguarense Jerônimo Jardim, como Purpurina, grande vencedora do Festival da Canção MPB-Shell 81 da Rede Globo e Astro Aragano, canção vencedora da Califórnia da Canção Nativa, em 1985. O artista de 72 anos teve canções interpretadas por Elis Regina, Shana Müller e Lucinha Lins. “Jerônimo sempre se fez presente na trajetória do Bloco Maria do Bairro, como amigo e folião”, relembra o carnavalesco Zeca Brito, um dos fundadores do bloco.
O Maria do Bairro
O mais tradicional bloco da cidade, o Maria do Bairro foi criado em 2007 por um grupo de foliões ávidos pelo retorno dos carnavais de rua. Até 2008, foi o único bloco em atividade em Porto Alegre, dando origem a partir de 2009, a um movimento popular que hoje já ultrapassa 50 blocos de rua por toda a cidade.
A Sofia Veloso
A rua em formato de ‘L’ possui dezenas de casas históricas, que foram construídas nos anos de 1930 em terreno pertencente à abolicionista Sofia Veloso. Os imóveis foram doados por Sofia para o Asilo Padre Cacique, utilizando os aluguéis como fonte de renda. Essa situação mantém-se até os dias de hoje.
2
Casas históricas foram construídas em terreno pertencente à Sofia Veloso | Foto: Guilherme Santos/Sul21

Sofia Veloso: a história da mulher, da rua e de suas casas centenárias
Nos últimos anos, as casas históricas do endereço atraíram diversas empresas que trabalham em salas comerciais e em sistema de coworking, alugando os imóveis de forma conjunta.
4
Formato em “L” distingue a rua, mas a torna mais propícia a assaltos | Foto: Guilherme Santos/Sul21

A Be220 Conteúdo Digital é uma das empresas instaladas no local. Desde fevereiro do ano passado, a agência digital está funcionando no coworking Sofia 101. O endereço foi escolhido, segundo Diego Vilela, sócio da agência, em razão da localização e da história da rua. “Quando soubemos que a renda dos aluguéis era direcionada ao asilo, resolvemos nos instalar aqui pelo caráter social”, afirma.
 

compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp